quinta-feira , 18 agosto 2022
STJD marca sessão para julgar Santos por invasão e agressão a Cássio

STJD marca sessão para julgar Santos por invasão e agressão a Cássio

LEO BURLÁ E LUCAS MUSETTIRIO DE JANEIRO, RJ, E SÃO PAULO, SP – O Santos foi denunciado pela Procuradoria do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) depois das invasões no gramado da Vila Belmiro e da tentativa de agressão ao goleiro Cássio no clássico contra o Corinthians, no dia 13 de julho, pela partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. O órgão marcou o julgamento para o próximo dia 10.


O Santos foi enquadrado no Artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, nos parágrafos I, II e III, que prevê punições por “deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir”.

O julgamento pode causar perda de mando de campo de um a 10 jogos e multa de até R$ 100 mil. O Santos identificou todos os invasores e quem tentou agredir Cássio. Um deles era sócio do Peixe e foi expulso. A identificação do infrator deve beneficiar o Alvinegro no julgamento, visto que o Código Brasileiro de Justiça Desportiva prevê que “a comprovação da identificação e detenção dos autores da desordem, invasão ou lançamento de objetos, com apresentação à autoridade policial competente e registro de boletim de ocorrência contemporâneo ao evento, exime a entidade de responsabilidade”.

O Santos pediu desculpa em nota oficial pelo ocorrido:

“O Santos FC lamenta os fatos ocorridos ao final da partida contra o Corinthians, na noite de quarta-feira (13), na Vila Belmiro. O Clube não pode compactuar com atitudes agressivas, contra tudo o que o esporte prega, e lamenta ter sido palco para que vândalos travestidos de torcedores agissem como marginais. Leonardo Valeriano de Souza, Lucas da Silva Ramos, Cristopher Barbosa Barcelos, Matheus da Silva Pereira e Gabriel Andrade dos Santos foram detidos e identificados pela Polícia Militar, já tendo sido elaborados os respectivos Boletins de Ocorrência com a aplicação de pena restritiva de direitos aos mesmos, consistente em multa pecuniária em favor do Estado, denúncia junto ao Ministério Público.

Destes cinco, o Santos FC já identificou que Gabriel Andrade dos Santos pertence ao quadro de sócios do Clube e iniciará o processo de expulsão. Eventuais danos financeiros que o Clube venha a sofrer, em razão dessa ocorrência, serão cobrados judicialmente dos infratores. O Santos FC se desculpa com toda a sua torcida, com os atletas do time adversário, com a CBF e com o público em geral que assistiu a esses atos inaceitáveis”.

Verifique também

Pedro elogia postura ofensiva do Flamengo e revela 'ensaio’ por golaço da vitória

Pedro elogia postura ofensiva do Flamengo e revela ‘ensaio’ por golaço da vitória

Autor do gol que deu a classificação à semifinal da Copa do Brasil para o …