quinta-feira , 26 maio 2022
f0c35aed98a436330f2eb87618363f6b-1

Secretária de Gestão se reúne com servidores para debater sobre PCCS

A secretária Municipal de Gestão, Ellaine Mendes, se reuniu na tarde desta quarta-feira (27), com o vereador e presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Cuiabá (SISPUMC), Adevair Cabral, e servidores de algumas categorias para debater sobre o Plano de Cargos e Carreiras e Salários (PCCS).

Durante a reunião, as categorias entregaram a gestora as minutas de propostas de alteração em tabela salarial para especialistas em saúde e desenvolvimento social, agentes de saúde, auxiliares de saúde e técnicos em desenvolvimento social, que agora será apreciada e estudada pela diretoria técnica da Secretaria de Gestão, juntamente com as secretarias de Planejamento, Fazenda e Procuradoria Geral do Município (PGM), levando em consideração o percentual da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

“Hoje viemos reivindicar o PCCS da área finalística, que são os servidores que atuam na ponta e não foram contemplados no ano passado, são servidores das áreas de saúde, assistência social e outras categorias. Quero parabenizar a secretária por ser sensível às nossas reivindicações e nos atender através das audiências, isso é muito importante”, disse Adevair.

A secretária Ellaine Mendes reforçou o compromisso da gestão Emanuel Pinheiro com a valorização dos servidores públicos municipais.  

“Essa é uma pauta que temos conversado bastante e se trata um compromisso do prefeito Emanuel Pinheiro. É importante destacar que temos que seguir os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal, então estaremos apresentando ao Comitê de Ajuste Fiscal para que tenha conhecimento da situação e tendo o respaldo do comitê atenderemos a demanda das categorias. Então, estamos abertos a negociações”, destacou a secretária.

Verifique também

6e037f78-df6e-4a7e-85bb-e6c08e853990

Defesa territorial é fundamental para assegurar proteção de mulheres e crianças yanomami, defende MPF em audiência pública

Durante debate na Câmara dos Deputados, procurador apontou o garimpo ilegal como principal fator de risco para a comunidade indígena