domingo , 26 junho 2022
b0e9d604b28c230f8f5d655c1249280a

Procon Cuiabá apresenta metodologia de trabalho a representante de Diamantino

O Procon Municipal de Cuiabá recebeu na segunda-feira (13) e terça-feira (14) a visita técnica da coordenadora do Procon de Diamantino, Pollyana Morais. A atividade teve como objetivo promover a troca de experiências e potencializar a melhoria nos serviços prestados pelos órgãos de defesa do consumidor.

“A gestão Emanuel Pinheiro tem sempre buscado modernizar o atendimento à população cuiabana. Também estamos neste processo, implantando novas ferramentas e metodologias. Quando temos uma companheira de outro município que se interessa em conhecer o trabalho que estamos desenvolvendo, é sinal que estamos no caminho certo”, afirma o secretário-adjunto de Proteção e Defesa do Consumidor, Genilto Nogueira.

Durante esses dois dias, a coordenadora teve acesso a toda metodologia desenvolvida pelo Procon Cuiabá para garantir a fluidez nos processos. Uma das práticas aplicadas na Capital que, conforme Pollyana, pode ser implantada no atendimento à população de Diamantino são as audiências de conciliação telepresenciais.

“É uma troca de experiência extremamente válida. Cuiabá possui um volume de demanda maior que o de Diamantino. Então, foi possível pegar dicas que podemos utilizar para otimizar o andamento dos processos. Essa é a primeira vez que faço essa visita, mas com certeza voltarei outras vezes”, comenta a coordenadora.

Outro trabalho o qual Pollyana teve acesso foi à oferta de atendimento especializado aos cidadãos que se enquadram como superendividados. Cuiabá é uma das cidades pioneiras do Brasil a oferecer esse tipo de serviço individual, disponibilizando uma equipe multidisciplinar, formada por advogados, contabilistas, economistas, assistentes sociais e psicólogos.

“Essa é uma iniciativa importante para a população, que pudemos observar o funcionamento durante essa visita. Em Diamantino também é possível implantar algo nesse sentido. Todavia, ainda é preciso fazer um estudo, firmar parcerias com universidades e outras instituições, para que seja um trabalho sério e com bons resultados”, completa.

A coordenadora destaca que observou uma coincidência no ranking de reclamações feitas pelo consumidor. “O que eu percebo é que, independente do número de processos de uma comarca pequena ou grande, as reclamações coincidem. Os serviços de energia, água e telefonia lideram a lista e depois vem o varejo em geral”, finaliza.

Verifique também

effac344-ccaf-471c-bc16-95aa8d14416c

Nota oficial a respeito de conflito entre indígenas da aldeia Amambai e forças policiais locais