domingo , 26 junho 2022
picture.jpg

Prefeitura do RJ cancela show de Naldo Benny no Réveillon de Copacabana

A prefeitura do Rio de Janeiro anunciou nesta quinta-feira (7) que a participação do cantor Naldo Benny na festa de Réveillon de Copacabana foi cancelada. A decisão foi tomada após o artista ser denunciado por agredir a esposa, Ellen Cardoso, e ser flagrado com uma arma sem registro, na quarta-feira (5). 

Através do Twitter, a prefeitura confirmou que, “em virtude dos últimos acontecimentos envolvendo Naldo”, o show não faria mais parte da famosa festa. Anitta e Frejat estão escalados para se apresentar na virada do ano. 

O cantor foi detido na tarde de quarta-feira, em sua casa, após um mandado de busca e apreensão. A polícia encontrou uma pistola calibre 7,65 e quatro munições. Naldo pagou fiança para ser liberado. Além do porte ilegal de arma, o artista também deve responder processo pela Lei Maria da Penha, por ter agredido a esposa. 

Naldo divulgou um vídeo para se pronunciar sobre as acusações. Chorando, o cantor afirmou que está arrependido e pediu perdão a Ellen. 

Naldo ainda pode ser preso pela agressão contra a esposa, também conhecida como Mulher Moranguinho. A afirmação foi feita pela promotora Eliana Passarelli em entrevista ao programa “Melhor Pra Você” desta quinta-feira (7).

“Em relação à lesão, não houve prisão em flagrante. Então, nesse momento, ele ainda está sendo investigado e poderá ser preso, inclusive em função da Lei Maria da Penha pela agressão sofrida pela esposa. Isso vai depender das lesões que ela sofreu, do grau de lesões que ela sofreu”, explicou.

O cantor pode ser detido, inclusive, caso se aproxime de Ellen. “Já existe uma medida protetiva em relação a isso e ele não pode chegar perto dela. Se ele quebrar essa medida protetiva, novamente ele poderá ser preso preventivamente pela Lei Maria da Penha”, acrescentou.

Por TV FAMA

Verifique também

Damares celebra decisão dos EUA sobre aborto e espera impacto no Brasil

Damares celebra decisão dos EUA sobre aborto e espera impacto no Brasil

BRASÍLIA, DF – A ex-ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos Damares Alves comemorou a …