terça-feira , 17 maio 2022
Preço alto das commodities faz produtor dos EUA conservar área menor

Preço alto das commodities faz produtor dos EUA conservar área menor

MILHO USA Jim-Young-reuters.jpg

 

Adesão ao programa de conservação do governo é voluntário, mas oportunidades econômicas interferem.

O preço elevado das commodities faz o produtor norte-americano reduzir a área de terra que será destinada à conservação agrícola neste ano.

O aumento da renda obtida recentemente pelo setor reforça a opção do produtor por uma área menor de conservação.

O Programa Geral de Reserva de Conservação (CPR na sigla em inglês) é voluntário, e os produtores tomam decisões conforme as oportunidades de mercado.

Próximo de 800 mil hectares, cuja matrícula venceu neste ano, estão sendo reinscritos no programa. A área das matrículas que vencem, no entanto, soma 1,4 milhão de hectares, conforme informou o Usda (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) nesta terça-feira (3).

A oferta de áreas novas para o programa é de apenas 162 mil hectares, 57% do que foi em 2021.

O programa permite ao produtor semear várias espécies para a conservação ambiental, como gramíneas ou árvores liberadas ao plantio.

Segundo o Usda, os objetivos são controlar a erosão, melhorar a saúde do solo e a qualidade da água, além de gerar condições para a vida selvagem em terras agrícolas.

As terras inscritas no programa desempenham, ainda, um papel fundamental nos esforços de mitigação das mudanças climáticas, conforme avaliação do órgão do governo.

Criado em 1985, o programa foi originalmente planejado para controlar a erosão do solo e estabilizar os preços das commodities, retirando terras marginais da produção, por meio de um incentivo do governo, que tem como base o tipo de vegetação nas áreas inscritas (Folha de S.Paulo, 4/5/22)

Verifique também

Raízen, Mantiqueira, Nestlé e outras notícias do campo

Raízen, Mantiqueira, Nestlé e outras notícias do campo

agroround-forbes 1.jpg Confira parcerias, lançamentos e mais novidades que movimentaram o agro na última semana. …