domingo , 26 junho 2022

Polícia Federal abre inquérito para investigar ofensas a Gilmar Mendes

A Polícia Federal (PF) decidiu abrir um inquérito para apurar ofensas em grupo de WhatsApp ao ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF). O pedido de investigação foi feito pelo próprio ministro.

O inquérito vai investigar o homem que lidera um grupo no WhatsApp que incentiva a agressão a Gilmar Mendes O grupo, batizado de Tomataço, oferece R$ 300 para quem acertar um tomate na cabeça do ministro. “Claramente, a intenção do Representado [o responsável pelo Tomataço] não era a de realizar um protesto pacífico – dentro dos limites do direito à liberdade de expressão -, mas de verdadeiramente ameaçar o Representante [ministro Gilmar Mendes] e de lhe ocasionar lesão corporal e patrimonial”, diz o documento enviado pela defesa de Gilmar Mendes ao diretor-geral da PF, Fernando Segóvia.

À PF, Gilmar Mendes pede que o responsável pela divulgação seja penalmente responsabilizado.

Por G1

Verifique também

Queria que ela fosse homem, diz Maitê Proença sobre Adriana Calcanhotto

Queria que ela fosse homem, diz Maitê Proença sobre Adriana Calcanhotto

RIO DE JANEIRO, RJ – Ser cancelado ao expor opiniões mais sinceras é um risco …