sábado , 13 agosto 2022
ca8304620b97a60eaeb655a4cc8da4bb

Plano de Mobilidade Urbana é destacado em reuniões setoriais como ferramenta fundamental na captação de recursos federais

A Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) mobilizou cerca de 40 entidades e representantes de bairros durante duas reuniões setorias realizadas na terça-feira (2), no Palácio Alencastro. Nos encontros foram coletadas sugestões para a minuta do Plano de Mobilidade Urbana de Cuiabá.

O secretário de Mobilidade, Juares Samaniego, lembrou a importância de  Cuiabá elaborar o projeto que irá possibilitar ao Município pleitear recursos federais para melhorias e obras de mobilidade.  “Na reunião, durante o período da manhã, a proposta foi apresentada aos movimentos sociais. Foram quase 40 entidades e o debate priorizou o transporte público. Atualmente, já estamos com 90% do Plano concluído e o Ministério da Integração deve contemplar Cuiabá com recursos após a conclusão da elaboração do Plano de Mobilidade”, comentou Juares Samaniego. 

O Plano está em fase de prognóstico e vem sendo elaborado pelo Consórcio Cuiabá em Movimento’, formado pelas empresas EGL Engenharia LTDA e GPO Sistran LTDA. A iniciativa abarca o trânsito, transporte público, sistema viário, infraestrutura, segurança no trânsito, acessibilidade e outros. 

“Nesta reunião setorial, especificamente, a população foi representada por entidades participativas, tanto do setor público quanto privado. Foram duas etapas, em que nos reunimos com lideranças comunitárias, Polícia  Rodoviária Federal, Polícia de Trânsito e outros setores que fazem parte da mobilidade urbana e que ajudarão a construir o  Plano de Mobilidade para nortear  o  desenvolvimento da cidade pelos próximos 5, 10 ou 15 anos.  O Plano não é um apenso, e não é menos importante do que o Plano Diretor que está sendo revisado. Temos o Plano Metropolitano no Governo do Estado e a cidade de Várzea Grande também irá elaborar o Plano de Mobilidade também.

Hoje, para captar recursos principalmente no âmbito federal, é obrigatório ter o  Plano de Mobilidade”, comentou o  agente de trânsito e diretor de transporte da Secretaria de Mobilidade Urbana, Nicolau Jorge Budib. 

A minuta do Plano de Mobilidade já passou por uma pesquisa em campo, audiência pública na fase de diagnóstico, e está na fase de  prognóstico. “Essas reuniões, com entidades e organizações da sociedade civil servem para buscarmos propostas àqueles problemas identificados no diagnóstico.

Agora é a fase de coletar proposições para desenvolvermos as propostas para fundamentar o plano de ação do Plano de Mobilidade.  Foram reuniões produtivas e com grande adesão”, avaliou o coordenador de transporte da empresa EGL Engenharia, engenheiro Cláudio Leite de Freitas.

Após a conclusão da minuta do Plano,   será apresentado à sociedade por meio de uma audiência pública. Depois, o texto será encaminhado à apreciação da Câmara Municipal de Cuiabá. 

 

Verifique também

Após STF, Congresso quer aumentar os próprios salários para R$ 36,8 mil

Após STF, Congresso quer aumentar os próprios salários para R$ 36,8 mil

Após o Supremo Tribunal Federal (STF) apresentar proposta de aumento de 18% para seus ministros …