sábado , 27 novembro 2021
Otaviano Pivetta transmite o cargo para Maria Helena Póvoas

Pivetta se licencia e transmite chefia do Executivo para a presidente do Tribunal de Justiça

O governador do Estado de Mato Grosso em exercício, Otaviano Pivetta, se licenciou do cargo e transmitiu o comando do Executivo para a presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, desembargadora Maria Helena Gargaglione Póvoas.

O ato foi oficializado na noite desta sexta-feira (29.10). A magistrada ficará na chefia do Governo do Estado pelos próximos quatro dias.

Após, Pivetta retoma o cargo, onde permanece até o dia 9 de novembro, ocasião na qual o governador Mauro Mendes volta da viagem à Escócia, onde participa da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de 2021, a COP 26.

“Esse ato é uma forma de homenagear a mulher mato-grossense, cuiabana, na pessoa da Maria Helena, que tem essa carreira brilhante como desembargadora, mãe, e gestora do Tribunal de Justiça. Ela representa uma gestão séria e de austeridade no tribunal. Tenho convicção que esse é um ato oportuno e justo. A Maria Helena é um exemplo de mulher mato-grossense”, afirmou Pivetta.

A governadora empossada declarou que o momento representa uma grande honra e orgulho para a sua vida e carreira. Como primeiro ato de gestão, Maria Helena Póvoas nomeou Raony Cristiano Berto para exercer cargo de procurador do Estado.

“É um dia de imensa alegria e glória chegar até aqui. Durante esse curto período que estarei neste cargo, farei tudo para que possamos ter uma passagem tranquila e harmoniosa entre os Poderes. Darei o melhor de mim para o meu estado”, declarou.

Também estiveram na solenidade o desembargador Marcos Machado; o juiz de Direito Paulo Márcio Soares de Carvalho; a secretária de Estado de Comunicação, Laice Souza; o procurador-geral do Estado, Francisco Lopes; e familiares de Maria Helena Póvoas.

Trajetória

Maria Helena Póvoas é formada em Direito pela Universidade Federal de Mato Grosso e possui pós-graduação em Direito Processual Civil.

Como advogada, foi conselheira da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional de Mato Grosso, no período de 1989 a 1991, e chegou a presidir a entidade por dois mandatos, no biênio 1993/1995 e no triênio 1995/1997.

No Tribunal de Justiça, presidiu a 2ª Câmara Cível, a 1ª Turma Câmaras Cíveis Reunidas, e a Coordenadoria de Supervisão dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais do Estado de Mato Grosso.

Também já foi presidente, vice-presidente e corregedora do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, além de vice-presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso no último biênio.

Atualmente, a magistrada é presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso.

Verifique também

Deputado Paulo Araújo

“Esse empreendimento vai viabilizar o turismo aqui na baixada Cuiabana”, afirma deputado Paulo Araújo

Parlamentar ressaltou importância da iniciativa lançada pelo governador Mauro Mendes