terça-feira , 17 maio 2022
Patinadora russa de 15 anos favorita em Pequim-2022 pode ser expulsa por doping

Patinadora russa de 15 anos favorita em Pequim-2022 pode ser expulsa por doping

A patinação artística, nesse ano, foi dominada por Kamila Valieva. A adolescente russa fez sua estreia em competições internacionais e, desde então, teve algumas das melhores apresentações da história dos Jogos de Inverno. Em uma das provas, acertou dois saltos quádruplos, algo inédito na Olimpíada.


Entretanto, todas suas conquistas até aqui podem estar em risco. Segundo a imprensa internacional, como o site britânico Inside The Games, especialista nos Jogos, Valieva teria sido pega no exame antidoping. A atleta teria testado positivo para a substância trimetazidina, um modulador metabólico que é uma das substâncias não especificadas na lista de proibidas pelo Código Mundial Antidoping.

Dessa forma, a atleta deveria receber uma suspensão provisória até seu julgamento, o que acarretaria na expulsão de Valieva dos Jogos. Além disso, por se tratar de uma menor de 16 anos, a patinadora se trata de uma “pessoa protegida” no sistema antidoping. Isso significa que, mesmo que venha a ser suspensa, a informação não pode ser divulgada ao público.

A Rússia inclusive vem de um duro histórico de casos de doping, e seus atletas competem nesse ano sob o Comitê Olímpico Russo (COR), o que já havia ocorrido na última Olimpíada de Tóquio. A delegação, na última Olimpíada de Inverno, também sofreu com doping, em uma atleta de bobsled.

Com a decisão ainda em aberto e repletos de incertezas, o comitê organizador dos Jogos e o Comitê Olímpico Internacional (COI) podem decidir por retirar o ouro olímpico de Valieva e de sua equipe, sem detalhar o motivo para tal.

Verifique também

Mercedes tem GP decisivo na Espanha e pode desistir de conceito diferentão

Mercedes tem GP decisivo na Espanha e pode desistir de conceito diferentão

LONDRES, REINO UNIDO – Quando a Mercedes apareceu no segundo teste da pré-temporada, no Bahrein, …