quinta-feira , 21 outubro 2021
MME conhece tecnologias que alavancam a produtividade da cana

MME conhece tecnologias que alavancam a produtividade da cana

O Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, conheceu o Centro de Tecnologia Canavieira (CTC), em Piracicaba (SP). A agenda teve como objetivo apresentar os ganhos de toda a cadeia sucroenergética da cana-de-açúcar em termos de produtividade, sustentabilidade e economia de baixo carbono.

Segundo a CTC, 27 milhões de hectares de cana-de-açúcar produzem 1,8 bilhão de toneladas de açúcar em todo o mundo anualmente. O Brasil lidera a produção e responde por cerca de 40% da cana produzida no mundo, cultivada em aproximadamente 10 milhões de hectares, pouco mais de 1% do território nacional.

O CEO do CTC, Gustavo Leite, destacou que a cana-de-açúcar é a cultura comercial com a maior produção de biomassa e capacidade de captura de carbono em termos globais. “O avanço da tecnologia da cana, a partir das pesquisas do centro, ajudou a transformar as usinas em indústrias da sustentabilidade”, disse.

Segundo o presidente do Conselho de Administração do CTC, Luis Roberto Pogetti, o país vem mantendo a expansão e o crescimento do setor sucroenergético de forma eficiente e sustentável. “A biotecnologia terá um papel cada mais estratégico na ampliação da produtividade no campo”, destacou.

Também participaram da visita o embaixador da Índia no Brasil, Suresh Reddy, o secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia (MME), José Mauro Ferreira Coelho, além de líderes do setor sucroenergético.

Na ocasião, Bento Albuquerque e comitiva conheceram os laboratórios do CTC e suas três principais plataformas tecnológicas: melhoramento genético (para o desenvolvimento de variedades mais produtivas), biotecnologia (para proteger as variedades de ataques de pragas) e as sementes sintéticas (para otimizar o modo como se planta cana-de-açúcar).

Centro de Tecnologia Canavieira

O Centro de Tecnologia Canavieira (CTC) é uma empresa de biotecnologia e inovação, líder global em ciência da cana-de-açúcar. Tem um dos maiores bancos de germoplasma de cana-de-açúcar do mundo, com aproximadamente 5 mil variedades. Nos laboratórios em Piracicaba (SP) e Saint-Louis (Missouri-EUA), as equipes de cientistas desenvolvem trabalhos de ponta em breeding, biotecnologia e novos sistemas de plantio e manejo. Criado em 1969, o CTC contribuiu para o avanço tecnológico do agronegócio nacional e a competitividade do setor sucroenergético, levando o Brasil à liderança mundial do setor, com produção sustentável de açúcar, etanol (biocombustível limpo e renovável) e bioeletricidade.

Com informações do Ministério de Minas e Energia

 

Verifique também

Saiba como usar insetos para controlar pragas nas lavouras

Saiba como usar insetos para controlar pragas nas lavouras

Insetos muitas vezes são um grande problema em lavouras e hortas, mas nem todos são pragas. Alguns, na verdade, trazem muitos benefícios para as plantações. Os exemplos mais comuns são os polinizadores, tão importantes para a reprodução das plantas. Mas, além destes, há também os inimigos naturais das pragas. Isso significa que alguns insetos podem prejudicar as plantas, ou seja, as pragas. Já outros podem se alimentar dessas pragas e impedir que elas destruam as lavouras. Marimbondos, por exemplo, comem muitos insetos que podem ser pragas. Joaninhas também são aliadas: elas comem pulgões e lagartinhas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *