segunda-feira , 16 maio 2022
Mario Frias gasta R$ 39 mil em viagem para ver lutador em NY

Mario Frias gasta R$ 39 mil em viagem para ver lutador em NY

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Mario Frias gastou R$ 39 mil do dinheiro do contribuinte numa viagem de cinco dias para Nova York para tratar de um “projeto cultural envolvendo produção audiovisual, cultura e esporte” com o lutador de jiu-jítsu bolsonarista Renzo Gracie, que o convidou. As informações são do Portal da Transparência.


Só em passagens aéreas o secretário especial da Cultura gastou R$ 26 mil dos cofres públicos. Além disso, a viagem, realizada entre 14 e 19 de dezembro, foi considerada urgente, já que foi confirmada com menos de 15 dias de antecedência.

​​​Frias foi para os Estados Unidos acompanhado de seu secretário-adjunto, Hélio Ferraz de Oliveira, que gastou outros R$ 39 mil. Ao todo, a viagem dos dois saiu por cerca de R$ 78 mil, segundo o Portal da Transparência. Deste montante, R$ 24 mil foram em diárias -R$ 12 mil para cada.

A reportagem questionou a Secretaria de Cultura sobre o que é o projeto audiovisual que o portal cita.

Renzo Gracie, estrela da luta internacional da família de mesmo nome, tem uma escola de jiu-jítsu em Nova York onde já treinaram celebridades como o ator Keanu Reeves e o cineasta Guy Ritchie, ex-marido de Madonna.

Gracie acaba de ser biografado pelo ex-secretário federal da Cultura, Roberto Alvim, demitido por fazer um vídeo com em que faz apologia do nazismo. “Renzo Gracie: Uma Vida Heróica” será lançado no próximo dia 14 pela editora Auster.

A descrição de Alvim no site da editora não menciona sua breve passagem pelo governo federal e se concentra em destacar as suas realizações como diretor de teatro e dramaturgo.

Após a publicação da reportagem, Frias afirmou em seu Twitter que não pagou essa quantia pela viagem e que a finalidade da viagem “não foi da forma como colocaram nas inverídicas manchetes [de imprensa]”. Ele não disse, contudo, qual valor gastou nem o motivo de ter ido para Nova York.

Desde que assumiu o cargo, em junho de 2020, Frias realizou 26 viagens, sendo essa para Nova York a mais cara. Em seguida vem um trajeto para Roma, em agosto do ano passado, quando ele participou da Conferência dos Ministros da Cultura do G20 -com custos de pouco mais de R$ 30 mil.

Em seguida vem sua viagem para a Mostra Internacional de Arquitetura da Bienal de Veneza, em maio do ano passado, ao custo de R$ 21.218 para a semana em que ficou na Itália. O evento homenageou Lina Bo Bardi, uma das mais importantes arquitetas brasileiras, que Frias revelou não saber quem era.

Verifique também

Claudia Ohana diz que guiar caminhão foi um marco em 'A Favorita'

Claudia Ohana diz que guiar caminhão foi um marco em ‘A Favorita’

Sem sombra de dúvidas, o que mais fez a atriz Claudia Ohana, 59, se divertir …