sábado , 13 agosto 2022
Isaquias Queiroz ganha bateria e vai à final do Mundial de Canoagem no Canadá

Isaquias Queiroz ganha bateria e vai à final do Mundial de Canoagem no Canadá

Medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Tóquio, Isaquias Queiroz está muito próximo de realizar mais um grande feito na carreira. O brasileiro avançou sem sustos para a final do C1 500 no Mundial de Canoagem de Velocidade que está sendo disputado em Halifax, no Canadá, e buscará o tetracampeonato no sábado.

Isaquias ganhou sua bateria nesta quarta-feira com enorme superioridade. O brasileiro cravou 1min52s70, quase três segundos na frente do segundo colocado, o italiano Carlo Tacchini, que fez 1min55s52, para confirmar o favoritismo e se garantir na decisão. Chegará descansado, sem necessidade de disputar a semifinal.

O brasileiro queimou a largada em sua bateria. Fosse no atletismo, estaria eliminado. Mas na canoagem não há desclassificação por partir antes do tempo. E ele mostrou sua força e concentração para não dar chance à concorrência em nova largada.

“A gente chegou aqui analisando a questão do vento, a primeira largada eu queimei, dai dei uma ‘seguradinha’ na saída. Saí mais atrás, mas no final eu dei um gás. Agora é descansar e pensar nas próximas provas”, afirmou Isaquias.

Com 13 medalhas conquistadas em Mundiais, Isaquias também disputará o C1 1000 no Canadá e não esconde a confiança por subir mais uma vez ao pódio. Ele jamais deixou de ganhar ao menos um bronze na história da competição.

Os outros representantes brasileiros no Mundial de Halifax também fizeram bonito nesta quarta-feira. A dupla formada por Erlon Silva e Filipe Vieira cruzou na segunda posição no C2 500 e se classificou para a semifinal – somente o primeiro lugar vai direto à final. Eles também estarão no C2 1000.

“Foi uma prova muito boa, a gente fez um sprint final muito bom. Vimos que existe uma possibilidade de estarmos em uma final, o barco está bem, agora vamos ver os tempos nas outras eliminatórias para a gente analisar a nossa posição”, explicou Erlon. “É a primeira vez que a gente compete, fomos fortes, tivemos uma pequena dificuldade no início, mas dá para perceber que temos bastante nível para chegar em uma final”, completou Filipe.

PARACANOAGEM

O Brasil também se destacou no Canadá na paracanoagem. Mari Santilli avançou direto para a final do VL3 200 ao conquistar o segundo lugar da bateria com 1min06s62. “Deu boa na canoa, vamos brigar por medalha, espero que a torcida continue e vamos em frente”, festejou.


Verifique também

Werner estreia com gol em retorno ao RB Leipzig, mas não evita empate com Colônia

Werner estreia com gol em retorno ao RB Leipzig, mas não evita empate com Colônia

O atacante alemão Timo Werner voltou ao Red Bull Leipzig com gol logo na primeira …