quinta-feira , 26 maio 2022
efffe1099ba6ec8658aa4d34e5d93273

Hospital Municipal de Cuiabá é referência no Brasil para tratamento do AVC

O Programa SOS AVC criado em 2019, pela gestão Emanuel Pinheiro, é exemplo no  Brasil. Desde a sua criação até dezembro de 2021, foram 1.375 pessoas de Cuiabá e do interior foram atendidas pelo programa, sendo 459  somente em 2021.

A rede SOS AVC foi implantada na capital, no Hospital Municipal São Benedito, com a finalidade de reduzir seqüelas e óbitos em decorrência do Acidente Vascular Cerebral- AVC. Em março do ano de 2021, passou a funcionar no Hospital Municipal de Cuiabá Dr. Leony Palma de Carvalho (HMC), onde dispõe de equipamentos de última geração e equipe especializada em neurocirurgia para procedimentos de tomografia e hemodinâmica, além de uma equipe de intervencionistas.

Segundo o neurocirurgião Wilson Guimarães Novais, que está à frente do programa,  a rede SOS AVC foi inspirada nos serviços de neurocirurgia intervencionista do Estado da Geórgia, em Atlanta. “Fiquei 15 dias em Atlanta, para conhecer um dos tratamentos para pacientes AVC mais famosos do mundo. Apresentei para o prefeito as vantagens sociais, médicas e financeiras, e ele prontamente sinalizou positivamente para implantarmos o mesmo modelo em Cuiabá”, ressalta.

A coordenadora da rede SOS AVC, Andrea Bianchi, destaca que o tratamento adequado na fase precoce significa redução da hospitalização, da incapacidade, da mortalidade e do custo previdência social, além de outros benefícios. “São poucas capitais do país que têm atendimento AVC para rede pública na fase aguda. A população cuiabana é privilegiada! Graças à sensibilidade do prefeito conseguimos mudar a realidade na saúde e ser referência, com reconhecimento em encontros nacionais”, destaca.

De acordo com o médico regulador da rede SOS AVC, Ronan Anchieta, é essencial a agilidade no atendimento.

“Se o paciente receber atendimento até 4h30, após passar mal, as chances são grandes de reverter o quadro clínico. Hoje usamos a abordagem medicamentosa, e quando necessário trabalhamos com a hemodinâmica, uma das melhores do país”, explica.

O diretor-geral da Empresa Cuiabana de Saúde Pública,  Paulo Rós, que administra o Hospital Municipal de Cuiabá, informa que a equipe se mantém em prontidão para imediato diagnóstico e tratamento e que, o protocolo para atendimento de pacientes com suspeita de AVC é via SAMU ou central de regulação.

  

Sinais e sintomas mais comuns do AVC

 

• Desvio de rima labial;

• Dificuldade para falar ou entender comandos simples;

• Confusão mental;

• Perda visual em ambos ou um olho:

 • Crise convulsiva

• Perda de força e/ou sensibilidade em um ou ambos os lados do corpo

• Perda de equilíbrio, coordenação ou dificuldade para andar;

• Cefaléia intensa A escala é considerada positiva caso o paciente apresente desvio de rima e ou perda de força motora em membros superiores

 

 

Verifique também

6e037f78-df6e-4a7e-85bb-e6c08e853990

Defesa territorial é fundamental para assegurar proteção de mulheres e crianças yanomami, defende MPF em audiência pública

Durante debate na Câmara dos Deputados, procurador apontou o garimpo ilegal como principal fator de risco para a comunidade indígena