sexta-feira , 20 maio 2022
Governador Mauro Mendes e secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, fazem visita técnica às obras do Hospital Central

Governador e secretário vistoriam Hospital Central: “Está andando bem; será o maior e melhor hospital em termos de infraestrutura”

O governador Mauro Mendes e o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, vistoriaram nesta quarta-feira (16.02) as obras do Hospital Central, em Cuiabá, que já estão 25% executadas.

Redesenhado pela atual gestão, o projeto do Hospital Central é executado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) e conta com aproximadamente 32 mil m² de área construída – sendo 9 mil m² da estrutura antiga e 23 mil m² de ampliação.

“Apesar de todos os problemas que o Brasil viveu nesses dois anos de pandemia, com um descompasso muito grande na cadeia de fornecedores e suprimentos, fico muito feliz com o que vi aqui hoje. Uma obra que ficou parada durante 34 anos e que era, sem dúvidas, a maior vergonha da administração pública desse estado na minha opinião. Este será o maior e melhor hospital em termos de infraestrutura”, disse o governador Mauro Mendes.

Já foram realizados procedimentos como fundação, construção da estrutura metálica, alvenarias, laje e rede de esgoto e demolições. A unidade deverá ser entregue em 2023.

O Hospital Central disponibilizará um total de 290 leitos voltados para o atendimento de toda a população mato-grossense. O novo projeto para a unidade prevê 10 salas cirúrgicas, 60 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 230 leitos de enfermaria.

“Nós reformulamos o projeto e ampliamos de forma substancial a estrutura do Hospital Central e já vencemos uma das principais etapas da obra, que era a fundação. Essa unidade será referenciada para o atendimento de demandas da alta complexidade e especialidades que, hoje, nos levam a demandar serviços fora do estado por não haver resolutividade em Mato Grosso”, acrescentou o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo. 

Por meio do Hospital Central, o Estado estima oferecer 1.990 internações, 652 cirurgias, 3.000 consultas especializadas e 1.400 exames por mês. Dentre as especialidades previstas para o Hospital Central, estão Cardiologia, Neurologia, Vascular, Ortopedia, Otorrinolaringologia, Urologia, Ginecologia, Infectologia e Cirurgia Geral.

Também participaram da vistoria técnica os secretários de Estado Mauro Carvalho, Alexandre Bustamante e o deputado estadual João Batista.

Verifique também

6e553254d2647c2702d4f46bcc88aab462448730d8764

Moradores de rua, áreas de risco e outros de baixa renda terão locação social com projeto do Dr. João

Locatários precisarão concordar expressamente com aluguel para o público destinado