sexta-feira , 20 maio 2022
Flamengo aposta no ataque diante da Católica para ficar perto da vaga às oitavas

Flamengo aposta no ataque diante da Católica para ficar perto da vaga às oitavas

O Flamengo vem de dois tropeços seguidos, diante de Palmeiras e Athletico-PR, nos quais seu setor ofensivo passou em branco. Mas quando a competição é a Copa Libertadores, a história muda. Foram duas vitórias, cinco gols anotados e, mais uma vez, o ataque é a esperança em novo triunfo. Às 19 horas, diante da Universidad Católica, em Santiago, Paulo Sousa investe em seus homens de frente pela manutenção dos 100% de aproveitamento, que deixarão o time carioca muito perto da vaga às oitavas de final no Grupo H.

Com a volta de Bruno Henrique, recuperado de contusão no joelho direito, e com Gabriel Barbosa descansado – entrou somente no segundo tempo diante do Athletico-PR – o Flamengo espera manter o futebol ofensivo para “deixar para trás” os chilenos na competição.

O triunfo significa virar o turno como líder isolado, com nove pontos, e de quebra abrir seis pontos sobre os chilenos. O Talleres tem seis, mas já fez três compromissos e o Sporting Cristal , do Peru, é o saco de pancadas da chave, apenas com derrotas.

Além de Gabigol, outro descansado é Everton Ribeiro, também poupado diante dos paranaenses, em Curitiba. Paulo Sousa explicou que não quer correr riscos de perder suas principais peças do meio para a frente. Arrascaeta completará o quarteto no Chile.

Mesmo vendo seus reservas produzirem o suficiente para buscar uma igualdade na Arena da Baixada – acabou derrotado por 1 a 0 -, o treinador não esconde o que pretende em Santiago nesta quinta-feira. Ele exigiu mais “agressividade”, e, ao mesmo tempo, exige perfeição na hora de o time aparecer no ataque. Os chilenos precisam de um resultado positivo e devem se expor.

Será o quarto confronto do Flamengo com a Católica no Chile na história da Libertadores. E um retrospecto nada favorável pela frente. Os cariocas perderam todas – 2 a 1 em 2002, 2 a o em 2010 e 1 a 0 em 2017. A fase, agora, é melhor e a confiança de que o tabu cairá.

PERFEIÇÃO

Após a demissão do técnico Cristian Paulucci, a Universidad Católica optou pela utilização de Rodrigo Valenzuela na beira do campo. O comandante interino tem a obrigação de classificar o time às oitavas e o lema é fazer uma partida perfeita diante dos cariocas.

“Conhecemos o rival que temos pela frente, que disputou finais nas últimas edições da Copa. Não vamos descobrir o potencial do Flamengo, temos que fazer um jogo perfeito em todas as linhas para conquistar os três pontos. Temos de estar muito focados com um rival que vai exigir muito de nós”, afirma o goleiro Perez. “Nesse tipo de competição, contra esses adversários, se você hesitar um pouco ou tiver um detalhe, acaba em gol. Não queremos passar por essa ansiedade, queremos manter os três pontos contra um rival muito bom, um dos grandes do continente. Esperamos um bom resultado.”

Os problemas defensivos, entretanto, preocupam. Lanaro e Paz estão se recuperando de lesão e Ampuero foi substituído no clássico com o Colo Colo com somente 15 minutos. Preocupados em “parar” Gabigol, os chilenos correm contra o tempo para ter uma defesa forte na partida.


Verifique também

Rogério Ceni demonstra incômodo com a freguesia do São Paulo na Neo Química Arena

Rogério Ceni demonstra incômodo com a freguesia do São Paulo na Neo Química Arena

O fato de o São Paulo nunca ter vencido o Corinthians na Neo Química Arena, …