segunda-feira , 27 junho 2022
DSM, M. Dias Branco, PepsiCo e outras notícias do campo

DSM, M. Dias Branco, PepsiCo e outras notícias do campo

Confira parcerias, lançamentos e movimentações que marcaram o agronegócio na última semana.

 A DSM, empresa global de nutrição, anunciou na última terça-feira (7) que chegou a um acordo para adquirir a Prodap, uma empresa brasileira de tecnologia para personalização e acompanhamento da nutrição animal. A empresa, sediada em Belo Horizonte, tem operações nos estados de Mato Grosso e Minas Gerais e emprega 330 colaboradores, atendendo cerca de 5 mil fazendas em todo o Brasil. 

 Por meio de seu portfólio de soluções digitais, a companhia coleta dados e desenvolve insights em tempo real, que são traduzidos em soluções nutricionais sob medida para os produtores. 

 “A necessidade de uma pecuária sustentável nunca foi tão grande e urgente. A nutrição de precisão é um caminho importante para melhorar a eficiência e a sustentabilidade da pecuária, criando valor para uma série de públicos de interesse, incluindo agricultores e a sociedade em geral”, diz Ivo Lansbergen, vice-presidente executivo da DSM Animal Nutrition & Health. 

  A transação, que está sob análise do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), deverá ser concluída ainda este ano.

 A M. Dias Branco, empresa de massas e biscoitos integrante da lista das 100 maiores empresas do agronegócio, assinou um acordo comercial com a Omega Energia, uma das principais geradoras brasileiras de energia renovável. A assinatura do contrato prevê que a empresa terá participação nos Parques Eólicos Delta 7 e 8, situados no Maranhão, com volume contratado de 18 MWm (megawatt médio).

 O fechamento da transação está sujeito a determinadas condições precedentes usuais, incluindo, dentre outras, a aprovação do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica). A parceria com duração de até 15 anos prevê a redução de aproximadamente 300 mil toneladas de CO2 (dióxido de carbono) na atmosfera. 

 A energia será utilizada nas plantas localizadas em Eusébio (CE), Fortaleza (CE), Jaboatão dos Guararapes (PE) e Salvador (BA) para a produção de alimentos no segmento de biscoitos, massas, farinhas e farelo de trigo, misturas para bolos, margarinas e cremes vegetais, bolos, snacks de milho e de trigo, torradas e cobertos de chocolate. 

 

PepsiCo investirá em tecnologia para gestão de recursos hídricos

A PepsiCo, transnacional norte-americana de alimentos, lanches e bebidas, anunciou na última sexta-feira (10) que realizará o maior investimento já feito em sustentabilidade em suas unidades no Brasil para implantar ETE (Estações de Tratamento de Efluentes). Embora, não tenham divulgado o valor do investimento, a empresa afirma que instalará as tecnologias de MBR (biorreatores com membranas) e OR (osmose reversa) em suas plantas em Curitiba (PR) e Sete Lagoas (MG). 

  Ambas as tecnologias utilizam os chamados biorreatores com membranas, um sistema biológico em que membranas de ultrafiltração fazem parte do processo de digestão de matéria orgânica nos efluentes. O MBR já foi instalado em 2019 na planta da empresa localizada em ITU, região de São Paulo marcada pela insegurança hídrica. Segundo a empresa, o uso da tecnologia ao lado de outras ações já resulta na economia de 18 milhões de litros de água ao mês. A expectativa é que a estação nova em Curitiba seja capaz de reduzir o gasto com o recurso em 70%.

 

Corteva Agriscience é eleita uma das melhores empresas para a Comunidade LGBTI+

A Corteva Agriscience, empresa de produtos químicos agrícolas e sementes, foi eleita como uma das melhores empresas para a comunidade LGBTI+ trabalhar no Brasil, por meio da pesquisa do “Programa Global de Equidade no Trabalho” da HRC (Human Rights Campaign Foundation).

 O reconhecimento já havia sido recebido pela empresa em suas operações no México e nos Estados Unidos. “Canais de escuta e iniciativas em torno do tema, especialmente dirigidos para comunidades LGBTI+, são cada vez mais necessários para ampliar a participação de grupos da diversidade em grandes empresas”, destaca Roberto Hun, presidente da Corteva Agriscience para o Brasil e Paraguai.

 

Gerente da Adama assume posição global na Suíça

  O agrônomo Gerson Dalla Corte, de 36 anos, gerente de produto da Adama, empresa israelense de produtos agroquímicos, assume este mês a função de gerente global de estratégia de produtos — herbicidas. Na nova função, que ocupará em Schaffhausen, na Suíça, ele passará a se reportar ao head global de Herbicidas, Germain Boulay.

 Corte continuará executando a estratégia global de segmentos de cultivos, especialmente soja e milho nas Américas. Gerenciará também um amplo portfólio de ingredientes ativos e produtos estratégicos para essas culturas.

  Formado em Agronomia e Economia pela UFSM (Universidade Federal de Santa Maria), no Rio Grande do Sul, Corte fez mestrado em Fitopatologia na mesma universidade e MBA em gerenciamento de projetos na FGV (Fundação Getúlio Vargas).  Há 10 anos na empresa, o profissional passou por diferentes funções, desde agrônomo de desenvolvimento de produtos, gerente de projetos e de portfólio de herbicidas no Brasil até a de líder do time de estratégia de produtos, na Adama dos Estados Unidos. 

 

Ajinomoto Fertilizantes cria novo produto com startup

A Ajinomoto Fertilizantes, divisão de agronegócios da empresa japonesa de alimentos Ajinomoto, lançou um fertilizante baseado em aminoácidos que foi produzido ao lado da Ideelab Biotecnologia. Esta startup é uma spin-off do Laboratório de Fisiologia e Bioquímica Fitopatológica da ESALQ/USP, onde eram desenvolvidos trabalhos da área da bioquímica fitopatológica e controle de doenças de plantas. 

 Marcando a primeira colaboração da empresa de agronegócios com uma startup, o produto fornece  imunidade das plantas através de processos fisiológicos preparatórios. Durante o processo de desenvolvimento ao lado da Ideelab foram realizados estudos e testes em diferentes culturas como, tomate, manga, uva, café e soja.

 

Usina Coruripe e Rumo inauguram terminal rodoferroviário

A Usina Coruripe, de etanol e açúcar, e a Rumo, maior operadora de ferrovias do país, inauguraram na última quinta (9) o terminal rodoferroviário “Comendador Rubem Montenegro Wanderley’ em Iturama (MG). Com investimentos de R$ 95 milhões por parte da Usina Coruripe, trata-se de uma unidade de transbordo conectada ao trecho da Ferrovia Norte-Sul sob concessão da Rumo (batizado pela empresa de Malha Central).

 O terminal tem capacidade para movimentar 2 milhões de toneladas de açúcar de exportação por ano e representa um marco estratégico para a logística da região do Triângulo Mineiro. Com a geração de cerca de 350 empregos diretos na região —sendo 300 pessoas contratadas para a construção e outras 50 para a efetiva operação do terminal—, a nova unidade opera dentro de uma das unidades da Coruripe na zona rural do município.

  “Nossas expectativas são muito positivas, visto que a nova unidade tem potencial para que diversas empresas da região realizem o escoamento da produção com competitividade, segurança, grandes volumes e constância nesse modal ferroviário”, afirma Mario Lorencatto, presidente da Usina Coruripe.

 

Oakberry fecha parceria para produto fitness

A Oakberry, empresa de fast food com base no açaí, fechou uma parceria com a startup de suplementos Vitamine-se para lançar um pré-treino com açaí. O produto fitness possui em sua composição concentração de creatina e BCAA, além de cafeína, L-Tirosina e Taurina. O composto ainda conta com palatinose, um carboidrato de absorção gradativa, extraído da beterraba.

 Em 2021, cerca de 59% dos brasileiros consumiram suplementos alimentares, segundo a ABIAD (Associação Brasileira da Indústria de Alimentos para Fins Especiais e Congêneres). Segundo a pesquisa, houve um aumento de 48% no consumo durante o isolamento social.

 

Abiec promove carne bovina brasileira na Coreia do Sul

A Abiec (Associação Brasileira das indústrias Exportadoras de Carnes) participou da comitiva do Ministério da Agricultura e da ApexBrasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), para promover as exportações de produtos brasileiros na Coreia do Sul. 

 O objetivo da missão é trabalhar na abertura do mercado. Somente em 2021, os sul-coreanos consumiram 900 mil toneladas de carne bovina vindas de outros países e produzidas internamente. “A Coreia do Sul é um importante mercado consumidor de proteína animal e a exemplo de outros mercados para onde já exportamos, queremos atuar como parceiros, fornecendo carne bovina com a qualidade brasileira que outros países já conhecem”, declara Antônio Jorge Camardelli, presidente da Abiec.

  Além dos encontros com autoridades, representantes da associação também se reuniram com importadores coreanos e participaram da Feira Seoul Food, que começou no dia 7 de junho e terminou na última sexta-feira (10). Após a agenda na Coreia do Sul, a comitiva parte para o Irã.

 

BRF inaugura fábrica na Arábia Saudita

  A BRF, união das empresas Sadia e Perdigão e uma das maiores companhias de alimentos do mundo, inaugurou sua nova fábrica em Dammam, na Arábia Saudita. A unidade foi adquirida em janeiro de 2021 e recebeu investimentos de cerca de US$ 18 milhões (R$ 91,5 milhões), que elevaram sua capacidade de produção mensal para 1.200 toneladas de alimentos.

 A relação da empresa com a Arábia Saudita teve início em meados da década de 1970, quando a Sadia começou a comercializar seus produtos no Oriente Médio. Atualmente, a BRF conta com cerca de 500 colaboradores neste país.

 O mercado Halal desempenha um papel estratégico nos planos de crescimento com sustentabilidade da companhia. Hoje em dia, seus produtos são exportados para 14 países da região e há planos de alcançar ainda mais mercados nos próximos anos. “É um momento muito positivo para os mercados locais”, afirma Lorival Luz, CEO global da BRF.

 

Agrobee lança IA para diagnosticar a saúde das colmeias

A Agrobee, agtech paulista que promove a integração entre produtores rurais e criadores de abelhas, desenvolveu juntamente ao CPQD (Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações) uma solução que combina IA (inteligência artificial) e IoT (Internet das Coisas) para monitorar e diagnosticar a saúde das colmeias.

 “A ideia de utilizar Inteligência Artificial para esse diagnóstico é ter uma ferramenta de automação do trabalho de auditoria – que atualmente é realizado presencialmente por nossos especialistas”, explica Andresa Berretta, diretora de marketing e sócia da agtech. “Com a nova tecnologia o próprio apicultor registrará imagens da colmeia, com seu celular, e o aplicativo gerará a análise da qualidade dos quadros de cria de abelhas.”

 

Comitê consultivo da Entre Solos toma posse

A Entre Solos, plataforma de diálogo sobre sustentabilidade no setor de alimentos e agricultura, do Pacto Global da ONU (Organização das Nações Unidas) no Brasil, anunciou a criação do seu comitê consultivo. 

 Formado por especialistas de áreas dentro e fora do agro, o grupo tem como objetivo apoiar na definição dos conteúdos, fontes de informação e posicionamentos do Entre Solos. O comitê é composto por:

 Helio Mattar, presidente do Instituto Akatu

André Guimarães, diretor executivo do IPAM (Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia)

Marcello Britto, conselheiro e ex-presidente da ABAG

Lara Natacci, especialista em nutrição

Renato Cruz, jornalista especializado em tecnologia

Antonio Meirelles, coordenador da Plataforma de Ação pelo Agro Sustentável do Pacto Global da ONU

Carla Pires, gerente da Plataforma Agro do Pacto Global da ONU

Adriana Brondani, da Agência Biofocus Hub

Guilherme Bourroul, da Agência DZ7. 

O conselho tomou posse em cerimônia realizada na sexta-feira (10) em São Paulo (SP). A Entre Solos tem como patrocinadores as empresas Amaggi, Bayer, Basf e Mosaic, empresas que já se comprometeram com o Pacto Global da ONU.

 

Brasil importou 24% a mais de alimentos orgânicos do Chile

Três anos após entrar em vigor o acordo de equivalência de produtos orgânicos entre o Brasil e o Chile, as contas já são positivas e as importações com o país já aumentaram 24%. No final de 2021, as remessas do Chile atingiram US$ 3,6 milhões (R$ 18,4 milhões), com destaque para vinhos, azeites, maçãs e morangos congelados.

 “As empresas chilenas estão investindo em uma produção mais sustentável, produtos ecológicos e orgânicos que não só respeitam o ambiente e as comunidades, mas também fornecem uma alimentação saudável e de qualidade para as pessoas”, explica Hugo Corales, diretor comercial do ProChile em São Paulo (SP). “Assim, vimos como os envios de produtos orgânicos chilenos para o mundo renderam US$ 326 milhões, o que demonstra o grande potencial de crescimento que o Chile tem para oferecer ao Brasil.” 

 

New Holland Agriculture anuncia novos diretores para a América do Sul

A New Holland Agriculture, marca da CNH Industrial, anunciou na última quinta-feira (9) mudanças na sua liderança na América do Sul. Paulo Máximo é o novo diretor de marketing comercial para a região, entrando no lugar de Gustavo Taniguchi, que deixa a companhia. Máximo era o responsável pela área de desenvolvimento de rede, gerenciamento de projetos e inovações de negócios para a América do Sul, que passa a ser liderada por Flávio Mazetto, antes na função de gerente comercial sudeste da New Holland Agriculture.

 Paulo Máximo é engenheiro pela Universidade Católica de Petrópolis, black belt pela General Electric e HSBC e mestre em Administração pelo Ibmec, com MBA em e-Business pela FGV (Fundação Getúlio Vargas). Na CNH Industrial há uma década, trabalhou por sete anos no setor financeiro, liderando a operação do Banco CNH Industrial na Argentina por três anos. Em 2019, assumiu a diretoria de Desenvolvimento de Rede, Projetos e Inovação da New Holland Agriculture para a América Latina. Neste período, trabalhou na expansão da rede de concessionários da marca na região.

 Flávio Rielli Mazetto, por sua vez, é engenheiro agrônomo graduado pela Unesp (Universidade Estadual Paulista) de Botucatu (SP), com mestrado e doutorado em máquinas e mecanização agrícola pela mesma instituição. Tem especialização em “Biological and Agriculture Engineering” pela Universidade da Califórnia. Começou sua carreira na CNH Industrial há 18 anos, exclusivamente dedicado à marca New Holland, onde atuou como especialista de marketing de produto LATAM, vendas especiais para Mercado Brasil, supervisor comercial da região sudeste,gerente comercial da região sudeste e key account de cana, citrus e florestal no mercado brasileiro (Forbes, 13/6/22)

Verifique também

MS: Grupo Sperafico Agroindustrial pede recuperação judicial

MS: Grupo Sperafico Agroindustrial pede recuperação judicial

Grupo Sperafico Agroindustrial Foto Blog Agroin Visando a “manutenção e retorno do crescimento dos negócios …