quinta-feira , 18 agosto 2022
1af603fd680e51deca937788658111ac

Diretor-geral da Limpurb classifica ações de vândalos contra ipês como ato inconsequente: “Atuam pelo prazer de destruir”

O diretor-geral da Empresa Cuiabana de Zeladoria e Serviços Urbanos (Limpurb), Júnior Leite, classificou como inconsequente mais um ato de vandalismo praticado contra os ipês plantados no entorno do Estádio Eurico Gaspar Dutra (Dutrinha). Durante a noite de sábado (30), cerca de 20 mudas foram quebradas por uma pessoa não identificada.

As árvores foram plantadas em abril deste ano na área externa do Dutrinha, como parte do processo de requalificação realizado no estádio pela gestão do prefeito Emanuel Pinheiro. Ao todo, aproximadamente 40 mudas passaram a fazer parte da estrutura, preenchendo as calçadas do local.

“Infelizmente, mais uma vez temos que lidar com esse tipo de situação. Um ato inconsequente, em que o vândalo age apenas para acabar com um patrimônio público. A maioria da população nos ajuda a cuidar e preservar, mas ainda existem aqueles que atuam, inexplicavelmente, pelo prazer de destruir”, diz Júnior Leite.

Essa não é a primeira vez que esse tipo de situação ocorre na Capital. O próprio Dutrinha foi alvo neste ano de outras ações de vandalismo. A Avenida Mato Grosso, onde o Município também plantou mudas de ipês, foi outro local em que a situação já foi registrada anteriormente, assim como na Avenida Fernando Corrêa da Costa.

Ainda nesta segunda-feira (01), um técnico da Limpurb irá até o Eurico Gaspar Dutra para verificar se as árvores danificadas podem ser recuperadas ou terão que ser substituídas. “Sempre criamos a expectativa de ser a última vez em que vamos nos deparar com isso. Mas, é uma questão de consciência e sensibilidade de cada indivíduo”, completa Júnior.

O diretor-geral lembra que, desde 2017, a gestão Emanuel Pinheiro desenvolve um planejamento contínuo de arborização dos espaços públicos da cidade. Neste período, mais de 120 mil mudas foram plantadas ou entregues à população, contando também com a parceria do Projeto Verde Novo, coordenado pelo Juizado Volante Ambiental (Juvam).

“As práticas de vandalismo acontecem, normalmente, no período da noite e madrugada. Isso dificulta o combate. Por isso, é fundamental que o cidadão entenda que possui um papel importante dentro desse processo que busca deixar nossa Cuiabá mais verde e bonita. Somente assim conseguiremos avançar”, pontua o diretor-geral.

 

Verifique também

f992268e-68bd-468e-9067-0b22e40d144e

PGR assina nota de repúdio ao assassinato de procurador equatoriano

Frederico Estrella foi assassinado na última segunda-feira (15)