terça-feira , 28 junho 2022
c7e79447c87866ce3363784d8166bed95de935b206a7a

Deputado cobra internet para todas as escolas rurais de MT

Foto:
Marcos Lopes

Sempre atento às necessidades da população que vive na zona rural em Mato Grosso, o deputado estadual Valdir Barranco (PT) usou a tribuna do Plenário da Assembleia Legislativa para apresentar uma indicação nº4229/2022 ao secretário de Estado de Educação, Alan Porto, mostrando a necessidade de que seja instalado rede de internet em todas as escolas rurais do estado que ainda não possuem este recurso.

Membro titular da Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia e Desporto da Casa de Leis, o parlamentar justificou o pedido dizendo que têm recebido muitas reclamações de gestores, estudantes e pais sobre a falta do recurso. “Venho recebendo diariamente vários relatos de que ainda existem muitas escolas da zona rural que ainda não possuem este mecanismo para contribuir com o desenvolvimento da prática pedagógica nas escolas. É por isso que solicito que viabilizem a internet para facilitar o serviço destes profissionais e o acesso aos alunos e alunas”, explicou.

Segundo Barranco, uma estratégia consistente para o ensino remoto é aquela que busca reduzir as condições desiguais de acesso e os diferentes efeitos de soluções a distância em função do desempenho prévio dos estudantes. No Brasil, 67% dos domicílios têm acesso à internet, mas, quando se trata da classe D, esse número cai para 40%.

“Diante das desigualdades sociais, precisamos assegurar o direito ao aprendizado de todos os alunos, sem distinção. A inclusão digital é fator preponderante para o desenvolvimento econômico e social de qualquer nação, em especial ante o cenário globalizado, onde é imprescindível que a sociedade tenha conhecimento mínimo da utilização dos recursos de tecnologia. Precisamos garantir que os estudantes tenham acesso aos conteúdos através das modalidades presencial e remota. Agora é imprescindível e inadiável universalizar a inclusão digital”, comentou o deputado.

No Brasil, segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), aproximadamente 5,8 milhões de estudantes não têm acesso domiciliar à internet de qualidade para atividades remotas de ensino-aprendizagem. Nesse grupo, 2,6 milhões encontram-se em localidades com sinal de internet, mas sem dispor de pacotes de dados. Pelo menos 1,8 milhão desse grupo de 2,6 milhões precisariam também de equipamentos para conexão.

Verifique também

Randolfe protocola pedido de abertura CPI do MEC

Randolfe protocola pedido de abertura CPI do MEC

O líder da oposição ao governo no Senado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), protocolou nesta terça-feira (28), …