segunda-feira , 27 junho 2022
844a8032ca6d8f08da46f92c4d44793062a0e97658bcb

Delegado Claudinei alerta por mais segurança em trecho perigoso da BR-163

Foto:
Marcos Lopes

A mais importante rodovia do estado e a principal rota de escoamento da produção de Mato Grosso, a BR-163/364, tem registrado um alto índice de acidentes nos seis primeiros meses do ano.

Apenas no trecho que envolve a Serra de São Vicente, entre Cuiabá e Rondonópolis, um dos mais perigosos,  foram registrados 16 acidentes graves e quatro mortes em 2022.

Preocupado com esse número elevado, o deputado Delegado Claudinei (PL) fez indicações e alertas para melhoria das condições, principalmente, neste trecho.  

“Essa rodovia é a mais importante do estado, ligando Cuiabá a Rondonópolis, e principal rota para o transporte de cargas do estado. É necessário ter um olhar mais cuidadoso. Os números mostram que esse trecho da Serra de São Vicente é muito perigoso e algo precisa ser feito para reduzir os acidentes” afirmou Claudinei.  

De acordo com a concessionária Rota do Oeste, que administra a rodovia, só no período de 1º de janeiro a 31 de maio de 2022, foram registrados 16 acidentes graves, com quatro óbitos, entre o KM-345 e KM-360 da rodovia que corresponde à Serra de São Vicente.  

A vida é o bem mais precioso do ser humano. Pensando nisso, o deputado Claudinei tem cobrado das autoridades e da concessionária obras de ampliação, orientação e área de escape/caixa de britas no trecho mais perigoso da rodovia, garantindo a segurança dos que trafegam por este trecho da BR-163/364,

Desde o início de seu mandato, o deputado já enviou cerca de 10 indicações de obras ao DNIT e concessionária. Porém, pouca coisa foi feita e os acidentes graves continuam acontecendo na região.  

Nova licitação – Na última sexta-feira (10), o deputado federal José Medeiros (PL) cobrou uma solução para a concessão da BR-163 durante reunião na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), uma vez que a Rota Oeste, concessionária que administra a rodovia, ingressou com pedido de devolução do trecho no final do ano passado. De acordo com Medeiros, o presidente Jair Bolsonaro (PL) deve assinar nos próximos dias um decreto que autoriza a licitação da rodovia.

Verifique também

Petrobras: "Tinha mensagens que podiam incriminar Bolsonaro"

Petrobras: “Tinha mensagens que podiam incriminar Bolsonaro”

Roberto Castello Branco, ex-presidente da Petrobras, disse que “tinha mensagens e áudios” que podiam incriminar …