quinta-feira , 21 outubro 2021
Conheça medidas para assegurar qualidade na produção de peixes

Conheça medidas para assegurar a qualidade na produção de peixes

Na piscicultura (criação de peixes), medidas de biossegurança e boas práticas de manejo são essenciais para assegurar a qualidade dos peixes e a melhoria das condições sanitárias. Pensando nisto, a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) preparou algumas orientações sanitárias para a prevenção de doenças que provocam mortalidade dos peixes e redução na qualidade do pescado.

As orientações foram reunidas em um episódio do programa Prosa Rural, por meio do qual, em cada episódio, a Embrapa mantém diálogo direto com o produtor e agricultor. A primeira dica é verificar se o local e a qualidade da água são adequados para o cultivo da espécie escolhida. O produtor pode consultar, com a assistência técnica do município ou da localidade, o tipo de peixe indicado para a região (e se há água limpa e de qualidade para a produção). Essa medida evita estresse e mortalidade dos peixes.

Também é importante comprar ração de qualidade e armazenar em local adequado para evitar fungos. Isso evita doenças nutricionais e melhora o desempenho dos peixes cultivados. Além disso, o produtor deve evitar a superpopulação nos viveiros. O controle populacional ajuda a garantir a qualidade da água e diminui a dispersão dos agentes causadores de doenças, principalmente bactérias e parasitas.

As orientações são resultado de estudo sobre a situação das pisciculturas do Estado do Amapá, mas podem ser seguidas em todo o país, segundo o pesquisador da Embrapa Amapá, Marcos Tavares. “Durante dois anos acompanhamos dez pisciculturas de Macapá (AP) que produziam tambaqui, tambacu, tambatinga e pirarucu. Acompanhamos o manejo sanitário, orientando produtores e analisando as espécies e os parasitas na água”, relata Tavares.

Confira mais detalhes sobre estas e mais no episódio do Prosa Rural sobre manejo sanitário na piscicultura.

Com informações da Embrapa

 

 

Verifique também

Saiba como usar insetos para controlar pragas nas lavouras

Saiba como usar insetos para controlar pragas nas lavouras

Insetos muitas vezes são um grande problema em lavouras e hortas, mas nem todos são pragas. Alguns, na verdade, trazem muitos benefícios para as plantações. Os exemplos mais comuns são os polinizadores, tão importantes para a reprodução das plantas. Mas, além destes, há também os inimigos naturais das pragas. Isso significa que alguns insetos podem prejudicar as plantas, ou seja, as pragas. Já outros podem se alimentar dessas pragas e impedir que elas destruam as lavouras. Marimbondos, por exemplo, comem muitos insetos que podem ser pragas. Joaninhas também são aliadas: elas comem pulgões e lagartinhas.