sábado , 13 agosto 2022
Como não contribuir para o racismo estrutural?

Como não contribuir para o racismo estrutural?

Acusação de racismo na realeza britânica, a violência da polícia com as pessoas negras, o ataque contra duas crianças pelo simples fato de serem negras, notícias como essas trouxeram à tona questões que há muito tempo vêm sendo negligenciadas. Aqueles que não são diretamente afetados pela marginalização e discriminação agora estão se perguntando se fazem parte do problema. A dura verdade é que você não precisa ser preconceituoso para contribuir com o racismo estrutural (também conhecido como sistêmico), que pode ser velado e estar disfarçado em várias nuances.


O pior é que milhões de pessoas em todo o mundo estão, sem saber, apoiando um sistema que prejudica outros indivíduos, simplesmente se beneficiando do status quo (o estado das coisas) sem se questionarem. Por isso, é tão importante refletir sobre os privilégios e o impacto destes quando vivemos em comunidade.

Na galeria, veja porque não devemos nos abster de tópicos sensíveis (mesmo que nos causem constrangimentos) e como agir para ajudar alguém em situação de vulnerabilidade.

Verifique também

Tudo sobre a varíola dos macacos (spoiler: não é transmitida pelo animal)

Tudo sobre a varíola dos macacos (spoiler: não é transmitida pelo animal)

Varíola dos macacos é uma doença rara e infecciosa endêmica da África. No entanto, casos …