sábado , 21 maio 2022
As maiores empresas de alimentos do mundo em 2022

As maiores empresas de alimentos do mundo em 2022

ranking Forbes Global 2000

Confira as companhias do setor que integram o ranking Forbes Global 2000, que juntas movimentaram R$ 7,6 trilhões.

 A inflação crescente manteve a indústria de alimentos e bebidas com preços em alta em todo o mundo. No ano passado, as 25 maiores empresas deste setor geraram US$ 1,5 trilhão (cerca de R$ 7,6 trilhões) em receita, enquanto os lucros da indústria aumentaram para mais de US$ 155 bilhões (R$ 796 bilhões).

 Elas fazem parte da lista Forbes Global 2000 em 2022. As empresas de todos os setores da economia respondem por US$ 47,6 trilhões (R$ 244,81 trilhões) em receitas, US$ 5,0 trilhões (R$ 25,7 trilhões) em lucros, US$ 233,7 trilhões (R$ 1,2 quatrilhão) em ativos e US$ 76,5 trilhões (R$ 393,4 trilhões) em valor de mercado. Há 58 países representados na lista. Os Estados Unidos têm o maior número com 590 empresas, seguidos por China/Hong Kong (351) e Japão (196).

 Entre as companhias de alimentos e bebidas com balancetes financeiros publicados, a Nestlé manteve o título de maior do setor no mundo, posicionada no primeiro lugar com mais de US$ 93 bilhões (R$ 477 bilhões) em vendas. 

 Os produtos congelados da Nestlé, como Hot Pockets, voaram das prateleiras dos supermercados à medida que mais consumidores ficaram em casa. Também opera um grande negócio de água engarrafada e é proprietária da marca de café Nespresso. O conglomerado com sede na Suíça realiza a maior parte de suas vendas nos Estados Unidos e tem quase 70 fábricas no país.

  O lucro bruto da Nestlé no ano passado foi de US$ 49 bilhões (R$ 251 bilhões), um aumento de 3%. É uma das principais métricas que a Forbes usa todos os anos para analisar empresas que integram a lista Forbes Global 2000 – o ranking das companhias mais poderosas do mundo, medido por uma pontuação composta de receita, lucro, ativos e valor de mercado. Na lista geral deste ano, a Nestlé ficou em 46º lugar, caindo sete posições.

 A Nestlé foi brevemente destronada pela Anheuser-Busch InBev em 2018, mas mantém o título de principal empresa de alimentos há mais de uma década. Este ano, a AB InBev ficou em terceiro lugar, depois de faturar US$ 54 bilhões (cerca de R$ 277 bilhões) em vendas anuais, um aumento de US$ 8 bilhões (aproximadamente R$ 41 bilhões) em relação ao ano anterior, quando o coronavírus fechou bares e estádios em toda a América. A Pepsi, que há anos briga com a AB InBev pelo segundo e terceiro lugar, está em segundo lugar este ano, com quase US$ 80 bilhões (cerca de R$ 411 bilhões) em receita.

 Completando a lista estão outras grandes empresas de alimentos, incluindo Tyson Foods, JBS e Kraft-Heinz (Forbes, 12/5/22)

Verifique também

Suínos:Abate indica crescimento da oferta e reforça baixo preço ao produtor

Suínos:Abate indica crescimento da oferta e reforça baixo preço ao produtor

SUINOS Foto iStock.jpg Os dados de abate de suínos no primeiro trimestre do ano indicam …