sábado , 27 novembro 2021

Ação integrada cumpre mandado de prisão contra líder do tráfico e executor de homicídio em Guarantã do Norte

Assessoria | Polícia Civil-MT

Um criminoso apontado como líder do tráfico de drogas e envolvido com vários homicídios no município de Guarantã do Norte (715 km ao norte de Cuiabá), foi preso pela Polícia Civil em conjunto com a Polícia Militar, na noite de segunda-feira (01.11), em ação para cumprimento de mandado judicial.

O procurado de 23 anos estava com a prisão preventiva decretada pela Justiça, pelo homicídio praticado contra a vítima Tharek Moreira de 24 anos, executado no dia 26 de junho deste ano. Com ele as equipes apreenderam uma arma de fogo, munições e dinheiro. 

Conforme apuração da Delegacia de Guarantã do Norte, considerado indivíduo de alta periculosidade,  o suspeito atuava diretamente na liderança do comércio de entorpecentes na região, bem como foi o executor do crime que vitimou o jovem Tharek. 

Após as investigações para esclarecer o homicídio motivado por uma dívida relacionada à droga, o suspeito teve a ordem de prisão preventiva representada pela Polícia Civil e deferido pelo Poder Judiciário da Comarca local.

De posse do mandado de prisão, os policiais civis com apoio dos militares conseguiram abordar o rapaz durante diligência no bairro Jardim das Palmeiras. Na ocasião, o foragido conduzia um veículo Golf de cor preta, e no interior do automóvel foi localizado um revólver calibre 38 com a numeração ilegível, dez munições do mesmo calibre e R$ 1,4 mil em dinheiro.

Em cumprimento ao pedido de prisão, o suspeito foi conduzido até a unidade policial e interrogado acerca das acusações. Depois de ser ouvido, o suspeito também foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo de uso permitido. Na sequência o preso foi apresentado e colocado à disposição da Justiça. 

 

Verifique também

img-20211126-wa0125

Policiais civis prendem em flagrante suspeito de usar documentos falsos para obter empréstimos

No momento do flagrante, ele tentou oferecer vantagem aos policiais para não ser preso