quarta-feira , 18 maio 2022
Abel entra para grupo seleto de técnicos no Brasil ao bater 100 jogos no Palmeiras

Abel entra para grupo seleto de técnicos no Brasil ao bater 100 jogos no Palmeiras

SANTOS, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Atingir a marca de 100 jogos por um clube em um mesmo trabalho em terras brasileiras não é tarefa simples. O feito de Abel Ferreira consolidado na quarta-feira (16), na vitória do Palmeiras por 2 a 0 sobre a Ferroviária, o colocou em um seleto grupo que possui apenas 12 profissionais nos últimos dez anos no futebol brasileiro.


Desde 2012, somente 12 técnicos iniciaram um trabalho e atingiram a marca de 100 jogos pelo clube sem intervalos. Alguns profissionais até atingiram tal marca, mas somando diversas passagens ou intervalos entre os trabalhos -período em que o time foi dirigido por outro técnico.

O levantamento não levou em consideração trabalhos que começaram antes de 2012 e seguiram até anos posteriores por um critério histórico: o mercado de treinadores vem ficando cada vez mais agressivo no Brasil.

Nesse ínterim, Abel Ferreira fica em quinto lugar em matéria de aproveitamento entre esses 12 treinadores, com 61% (55 vitórias, 18 empates, 27 derrotas). Mais do que esse dado, obviamente que o Palmeiras prefere apontar para coleção de troféus iniciada pelo “mister”: duas Libertadores e uma Copa do Brasil.

Além do português, somente um deles ainda está em atividade em seu atual trabalho: Maurício Barbieri, que vai fazendo seu nome à frente do Red Bull Bragantino.

Vale lembrar que a comissão técnica de Abel já soma 112 jogos na condução do Palmeiras, mas o treinador ficou fora de algumas partidas em meio ao calendário caótico e, por isso, não pôde completar o 100º jogo anteriormente.

OS 12 TÉCNICOS COM MAIS DE 100 JOGOS POR UM TIME NO BRASIL NA ÚLTIMA DÉCADA (em ordem de aproveitamento):

1. Marcelo Oliveira (Cruzeiro): 2013-15, 168 jogos, 105 vitórias, 32 empates e 31 derrotas (68,84%)
2. Dorival Jr (Santos): 2015-17, 128 jogos, 74 vitórias, 26 empates e 28 derrotas (64,58%)
3. Renato Gaúcho (Grêmio): 2016-21, 308 jogos, 161 vitórias, 82 empates e 65 derrotas (61,14%)
4. Fábio Carille (Corinthians): 2016-18, 114 jogos, 59 vitórias, 32 empates e 23 derrotas (61,11%)
5. Abel Ferreira (Palmeiras): 2020-presente, 100 jogos, 55 vitórias, 18 empates, 27 derrotas (61%)
6. Odair Hellmann (Internacional): 2017-19, 116 jogos, 61 vitórias, 27 empates e 28 derrotas (60,34%)
7. Muricy Ramalho (São Paulo): 2013-15, 109 jogos, 58 vitórias, 22 empates e 29 derrotas (59,93%)
8. Tiago Nunes (Athletico-PR): 2018-19, 102 jogos, 53 vitórias, 24 empates e 25 derrotas (59,8%)
9. Oswaldo de Oliveira (Botafogo): 2012-13, 133 jogos, 64 vitórias, 38 empates e 31 derrotas (57,64%)
10. Mano Menezes (Cruzeiro): 2016-19, 219 jogos, 104 vitórias, 63 empates e 52 derrotas (57%)
11. Maurício Barbieri (Red Bull): 2020-presente, 107 jogos, 46 vitórias, 33 empates e 28 derrotas (53,27%)
12. Abel Braga (Fluminense): 2017-18, 109 jogos, 43 vitórias, 29 empates e 37 derrotas (48,3%)

Verifique também

Palmeiras recebe Emelec mirando recorde de gols da fase de grupos da Libertadores

Palmeiras recebe Emelec mirando recorde de gols da fase de grupos da Libertadores

O Palmeiras tem a chance, nesta quarta-feira, às 19h, de quebrar o recorde de gols …